Páginas de Contato
TwitterFacebook
Categorias de Menu

Publicado em Igrejas

Igreja de São Joaquim

A Casa Pia e Colégio dos Órfãos de São Joaquim tem mantido o mesmo objetivo atendendo às classes carentes e suas necessidades. Nesta seção será feito um panorama geral da instituição que tem suas raízes no século XVIII.

O edifício onde hoje funciona a Casa Pia e Colégio dos Órfãos de São Joaquim foi doado em 1724 à Companhia de Jesus por Domingos Affonso, mas passou a pertencer à Coroa com a expulsão dos jesuítas, caindo em ruínas. Após restauração pela Corporação do Comércio, em 13 de maio de 1822, o edifício foi doado à Casa Pia dos Órfãos, por mediação do governador D. Francisco de Assis Mascarenhas, o Conde de Palma, realizando-se sua inauguração, em 12 de outubro de 1825, dia do aniversário do imperador D. Pedro I.
O instituto foi denominado Colégio dos Órfãos de São Joaquim, em homenagem ao Irmão Joaquim, seu instituidor que se dedicou de corpo e alma à filantropia, à educação e à instrução das crianças pobres. (FUNDAÇÃO GREGÓRIO DE MATOS, 2006).

A instituição foi criada com o intuito de cuidar do seguinte público jovem dando-lhes uma profissão:
filhos de feirantes da feira de São Joaquim
filhos de mães solteiras que não tinham com quem deixá-los quando saiam para trabalhar.
filhos de famílias carentes do bairro;
filhos e netos de escravos (a instituição foi fundada na época em que se consolidava o processo da abolição da escravatura).
No início, na instituição dos Órfãos de São Joaquim havia apenas oficinas para cursos técnicos como sapateiro, pedreiro, eletricista, carpinteiro, ferreiro com o intuito de profissionalizar mão de obra e inserir estes menores no mercado de trabalho e, no caso dos filhos e netos de escravos, oferecer-lhes uma profissão inserindo-os na nova realidade.
Hoje, abriga apenas escola nível primário com projetos para introduzir cursos de informática, hotelaria, garçom e cozinheiro. O objetivo é continuar atendendo a jovens, adaptando-se à realidade atual.

A construção deste material possibilitou a preservação, divulgação e conhecimento da história educacional do país. Na realização deste trabalho foi possível verificar as mudanças que ocorreram na educação. Na visita à instituição percebeu-se um ambiente onde o passado e o presente conviviam em excelente harmonia”.